Poupança: Os 10 mandamentos do ‘frugal chique’

Ter menos recursos não significa um estilo de vida menos glamoroso. Descubra como.

O “frugal chique” é um conceito potenciado pela crise económica e que tem sido abraçado por cada vez mais portugueses. Ter menos recursos não significa um estilo de vida menos glamoroso, basta dar largas à imaginação, pôr a criatividade a trabalhar para si e ser incansável na procura de atividades mais baratas. O objetivo é encontrar novas formas de obter coisas de qualidade superior, por um preço inferior. Seja desprendida e conheça os 10 mandamentos do “frugal chique”.

1. Preocupar-se mais com o benefício do produto e menos com a marca. Antes de gastar dinheiro em alguma coisa, questione se realmente necessita desse objeto ou se o que tem não colmata as suas necessidades.

2. Se realmente decidir que necessita comprar, pesquise muito bem antes de abrir a carteira. Será que existem alternativas mais baratas de produtos e serviços? Isto pode levar o seu tempo, não espere encontrar à primeira, seja paciente e flexível e use a internet para isso. Existem alguns sites que a podem ajudar, como o Kuanto Kusta ou o Izideal.

3. Use os cupões de compras em grupo. Fazer da procura do melhor cupão um estilo de vida, desta forma poderá continuar a ir ao cabeleireiro, arranjar as mãos, fazer uma massagem relaxante ou ter um fim de semana relaxante no campo, mesmo com um orçamento mais apertado. Conheça 10 sites que ajudam a poupar.

4. Não se preocupar com o que os outros pensam de si, nem das suas opções de vida. Faça as suas escolhas baseadas nas suas necessidades e aproveite as coisas simples da vida, como um jantar em casa com amigos, em vez de uma saída à noite.

5. Seja verde! Ser “frugal chique” é preocupar-se com a sua pegada ecológica e muitos hábitos de poupança bons para o meio ambiente. Um pequeno exemplo é usar guardanapos de pano ou levar sempre um saco quando vai às compras, para evitar os sacos de plástico.

6. Trocar o automóvel pela bicicleta ou pelas caminhadas. Isto não é válido para todos, mas se vive e trabalha na mesma cidade experimente andar a pé ou de bicicleta o mais possível. É bom para o corpo, espírito, carteira e meio ambiente. Faça as contas e conheça qual a sua pegada de carbono.

7. Plantar os seus próprios vegetais. É uma prática adotada por cada vez mais pessoas. É “trendy”, útil, amigo do ambiente e origina a poupança.

8. Evite desperdiçar a comida. Quando for às compras, não se deixe entusiasmar e compre apenas o necessário para a semana (se comprar frescos), armazene bem no frigorífico, se necessário congele alguns alimentos para não se estragarem e utilize primeiro a comida que está há mais tempo guardada. Conheça 6 dicas para poupar em supermercado.

9. Seja criativa. O “Do It Yourself” (Faça Você Mesmo) tem estado em voga nos últimos anos e basicamente implica reciclar objetos antigos e dar-lhe um novo uso. Pôr mãos à obra pode levar a grandes poupanças. Se não tem criatividade para isso, já existem uma série de sites que a podem ajudar. Faça você mesmo: Conheça 10 sites essenciais.

10.Compre em “outlets”. Não é preciso gastar rios de dinheiro para estar na moda. Se comprar em “outlets” é possível adquirir peças de roupa a preços mais em conta. Claro que pode perder a cabeça numa ou outra peça de roupa mais extravagante e que esteja na moda, mas os básicos (calças, camisas, camisolas, etc.) poderá comprar a preços mais acessíveis. Leia o artigo "Como poupar na compra de roupa".

artigo do parceiro:

Comentários