Como evitar ser alvo de um despedimento?

Aqui ficam alguns conselhos que poderão ajudá-lo a manter o seu emprego.

Os números oficiais do Eurostat revelam que em novembro a taxa de desemprego em Portugal situou-se nos 15,5%. Apesar deste indicador estar a descer nos últimos meses, a verdade é que o número de desempregados continua elevado: as estimativas apontam para que em novembro existissem 824 mil pessoas sem trabalho no nosso País. A culpa é da crise. Apesar disso, existem algumas estratégias que poderão ajudá-lo a evitar o caminho do desemprego. Conheça-as.

1. Aumente as suas competências:

Melhore a sua formação frequentando seminários ou cursos que tragam uma mais-valia no seu trabalho. Torne-se indispensável. Este conselho é ainda mais relevante se na mesma empresa existem outras pessoas a executarem as mesmas tarefas que as suas.

2. Empenhe-se:

Seja responsável, cumpra as suas tarefas, não falhe os prazos, nem passe demasiado tempo a pesquisar assuntos pessoais no computador da empresa. Numa frase: Não dê motivos ao seu chefe para colocá-lo na lista de colaboradores dispensáveis. Ao mesmo tempo, tente manter uma visão positiva e optimista na execução das tarefas.

3. Seja flexível:

Fazer algumas tarefas que vão além da descrição do seu posto de trabalho é algo que é valorizado no contexto atual. Num momento em que muitas empresas enfrentam processos de “downsizing”, os funcionários são chamados a assumir outros papéis que até então eram desempenhados por outras pessoas. Mostrar alguma flexibilidade e versatilidade no desempenho dessas funções poderá a jogar a seu favor para conseguir manter o posto de trabalho.

Apesar destas dicas é importante salientar que não há receitas miraculosas que possam garantir que vai conseguir manter o seu posto de trabalho. Por exemplo: se a empresa onde trabalha estiver numa situação financeira difícil, muito perto da insolvência e se houver um despedimento coletivo, mesmo que seja um excelente funcionário poderá não existir uma forma de evitar o caminho do despedimento e do desemprego.

Leia também os seguintes artigos relacionados com o mesmo tema:

-Cinco dicas para lidar com um emprego que odeia

-Sete dicas para quem quer trabalhar a partir de casa

-Conheça o novo apoio para desempregados sem subsídio

artigo do parceiro:

Comentários