Não deixe que seja a sua ansiedade a comer

Situações stressantes, ansiedade, decepção, entre outros podem estar na origem de comer compulsivamente.

A ansiedade por comida, quando é manifestada descontroladamente e continuamente, pode levar a um aumento de peso, do colesterol, entre outros problemas graves de saúde. Alimentos compostos por muita gordura e açucares afetam as substâncias químicas do cérebro, designadas por serotoninas e endorfinas, que produzem sentimentos de euforia e estabilidade e por isso, pessoas que por qualquer motivo estejam mais instáveis psicologicamente, “atacam” este género de alimentos por forma a compensar e saciar o que está mal. O problema surge nesta altura e pode continuar para mais situações de stress uma vez que, quando o momento de relaxamento e satisfação se desvanece, pode dar origem a sentimentos de culpa. Posto isto, é imprescindível que tome as rédeas da situação e coloque os seguintes pontos em prática:

Comer conscientemente
Algumas vezes as refeições que se fazem são tão rotineiras como conduzir, isto é, quantas vezes não dá por si a comer a ver televisão e nem sequer saboreou o que tinha no prato? Nem saboreou e a probabilidade de não ter mastigado como deve ser é grande. Concentre-se no que tem à frente e ingira a comida devagar, por forma a saborear cada pedaço, a cheirar cada um dos ingredientes e a olhar para as suas texturas. A ideia é que tenha consciência do que é a comida e do ato em si. Quanto maior for a sua relação com a comida, mais força de vontade terá!

Exercício físico
'Corpo são em mente sã' não é nenhuma frase feita. Para além de todos os benefícios à saúde, o exercício físico ajuda consideravelmente a mente a expulsar muitas coisas negativas, a descomprimir e a reduzir os níveis de ansiedade. Experimente várias modalidades até encontrar uma que goste e faça do exercício uma boa rotina.

Dormir
Até aqui o exercício lhe vai trazer benefícios, caso seja alguém com algumas insónias. Quem dorme menos ou mal tem mais tendência a comer mais por isso, organiza-se de maneira a que o seu corpo e mente descansem as horas necessárias.

Trocar o foco
Caso esteja perante uma situação stressante e só lhe venha à cabeça comida, mude o seu foco de atenção. Tente distrair-se com outra coisa qualquer: ler um livro, telefonar a alguém, limpar a casa, etc...

Escrever
Vai achar muito estranho e provavelmente de início parecer-lhe-á estranho, mas tenha sempre consigo um caderno pequeno e uma caneta. Cada vez que alguém lhe disser alguma coisa que não gosta, que o desiludiu, alguma situação constrangedora, de stress, de infelicidade, enfim... escreva sobre o que lhe apetecer e vier à cabeça, independentemente de qual seja o assunto. Não se importe que saiam rabiscos ou que não perceba o que está a escrever. O que interessa é que desabafe sobre tudo. Ao descrever o que sente, os momentos e as situações, isto ajuda a identificar quais os que são de fraqueza, mas a aumentar a consciência e a auxiliar pela procura de medidas e ferramentas para ultrapassar e evitar de forma saudável.

artigo do parceiro:

Comentários