É importante ir ao otorrinolaringologista?

Cerca de 40% dos portugueses nunca foram a uma consulta de otorrinolaringologia. É importante controlar a saúde auditiva para minimizar riscos

A perda auditiva em adultos é um dos problemas crónicos mais comuns e lamentavelmente a incidência aumenta com a idade. Afeta todos os segmentos da população, de todos os níveis socioeconómicos. Apesar de 80% dos portugueses considerarem a audição como o segundo sentido mais importante, atrás da visão, 40% dos portugueses nunca foram a uma consulta de otorrino.

Se por um lado, existe alguma despreocupação em relação a sintomas de perda auditiva, também se verifica algum preconceito em relação às pessoas que utilizam aparelho auditivo, uma vez que remete para um problema que afeta maioritariamente a população sénior.

Portugal é um país com uma população envelhecida, o que torna a perda auditiva num problema de saúde pública. Há cerca de um milhão de portugueses com perda auditiva, que se pode manifestar em qualquer altura da vida, com igual incidência em ambos os sexos.

No entanto, a maior parte das pessoas vai, de facto, perdendo a audição de forma progressiva à medida que a idade avança, o que explica a elevada ocorrência desta situação na população mais sénior. As últimas avaliações apontam para que 60% da população nacional, com mais de 65 anos, venha a sofrer desta complicação até 2015.

Exposição constante a fortes ruídos

A exposição constante a fortes ruídos e o desgaste natural do ouvido são os principais fatores na base do elevado número de pessoas que sofrem de perda auditiva cada vez mais cedo. É importante controlar a saúde auditiva para minimizar os riscos.

Recomendamos algumas medidas de prevenção: reduzir o número de aparelhos sonoros a funcionar ao mesmo tempo, não ouvir música com auriculares durante mais de uma hora por dia e manter o volume abaixo dos 60%.

Comentários