A importância da atividade física na diabetes

A opinião de Carlos Neves, presidente da Associação de Jovens Diabéticos de Portugal (AJDP).
créditos: AFP

Segundo os últimos dados do Eurobarómetro do desporto e da atividade física, quase 60% dos cidadãos europeus não praticam exercício físico ou fazem-no de forma esporádica. Para dar resposta a estes dados preocupantes, a Comissão Europeia decidiu promover a Semana Europeia do Desporto, inserida no projecto “Erasmus+”, entre os dias 7 e 13 de setembro.

O mesmo estudo indica que Portugal é um dos países mais sedentários, com cerca de 64% da população a nunca praticar desporto e apenas 8% a fazê-lo de forma regular. O Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) será a entidade responsável pela promoção nacional desta iniciativa, que visa promover e sensibilizar os cidadãos para os benefícios da prática da atividade física.

As consequências de um estilo de vida sedentário estão bem patentes nos números da obesidade e prevalência da Diabetes tipo 2 (DT2) em Portugal. Por cá, mais de 60% dos adultos têm excesso de peso, dos quais 21% têm obesidade, e 1 em cada 3 crianças tem excesso de peso. A DT2 é consequência de uma maior resistência à insulina, uma hormona que permite às células queimarem o açúcar no sangue (glicose) e produzir energia, que aparece associada a casos de excesso de peso e obesidade, e que pode ser prevenida. Ainda assim, em Portugal cerca de 13% da população tem DT2 e 27% tem Hiperglicemia Intermédia, com um risco elevado de vir a desenvolver DT2 .

As principais causas para estes números são os maus hábitos alimentares e o sedentarismo. Promover uma prática desportiva regular traz benefícios para todos os jovens, a nível físico, psicológico e social. A nível físico, praticar desporto regularmente, ajuda a manter o peso controlado e a prevenir doenças cardiovasculares e DT2, para além de reduzir os impactos de uma alimentação ocasionalmente menos saudável, por exemplo em saídas com os amigos. A nível psicológico, a prática de qualquer desporto leva os jovens a focarem-se em objetivos e a superarem barreiras, o que se reflete num aumento da autoestima e autoconfiança, permitindo-lhes enfrentar as dificuldades que a vida lhes apresenta de uma forma mais natural. E a nível social, o desporto promove a interação dos jovens, seja através do apoio mútuo ou através de competição saudável, tornando os jovens mais ambiciosos e mais solidários.

Comentários