Os benefícios do gaspacho

Uma excelente opção para uma refeição nos dias quentes

Com a chegada do calor, o consumo da tradicional e aconchegante sopa de legumes diminui e, torna-se indispensável pensar noutras soluções para garantir a ingestão diária de produtos hortícolas.

As sopas frias são uma excelente alternativa, sendo o gaspacho, que tem raízes bastante antigas, tendo sido inicialmente uma sopa árabe, a estrela deste capítulo.

Constituído inicialmente por pão, azeite, água e alho, mais tarde, foi trazido para Espanha pelos mouros, tendo-se tornado então um prato típico da cozinha andaluza. A receita base do gaspacho inclui tomate, pimento, pepino, alho, cebola e azeite, podendo-se triturar todos os ingredientes ou não.

A esta base, e consoante o gosto pessoal, o local e a tradição, podem ser adicionado diversos ingredientes tais como pão, ovo, croutons, presunto, entre outros produtos, que permitem variações da mesma receita. Devido aos seus ingredientes base, o gaspacho é uma sopa leve, muito refrescante e hidratante, ideal para os dias quentes, e pouco calórica (um prato com 200 ml tem menos de 100 kcal), ajudando no controlo do peso.

A base do gaspacho é o tomate, um fruto muito rico em licopeno, o que lhe confere a cor vermelha. O licopeno é um antioxidante que combate os radicais livres, evitando o envelhecimento precoce e protegendo-nos de outras doenças como o cancro. Para além disso, o tomate é também rico em potássio que é um mineral importante no controlo da pressão arterial. As vantagens de consumir tomate na forma de gaspacho são inúmeras, uma vez que o licopeno é melhor absorvido na presença de gorduras saudáveis, neste caso o azeite.

Outro dos ingredientes base do gaspacho, o pimento, é rico em vitaminas A e C, que são também antioxidantes, ajudando a proteger o organismo das agressões externas. Para além disso, o pimento é constituído essencialmente por água, tendo um baixo valor energético e um alto conteúdo de fibra, o que promove uma maior saciedade e a regularização do trânsito intestinal.

O pepino é rico em caroteno, um antioxidante que se transforma em vitamina A depois de ser absorvido pelo organismo, magnésio e potássio. A vitamina A é essencial para a saúde visual, para a pele, para o crescimento ósseo e para a reprodução. O magnésio contribui para a diminuição dos níveis de pressão arterial e na proteção contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.  

Relativamente à cebola e ao alho, os benefícios do seu consumo são múltiplos, nomeadamente a diminuição dos níveis de colesterol, prevenção de doenças coronárias, diminuição da pressão arterial, prevenção do cancro. Por último, o azeite é considerado uma gordura saudável devido ao seu conteúdo em ácidos gordos monoinsaturados, que protegem a saúde cardiovascular.

No entanto, é preciso não esquecer que, apesar das suas propriedades benéficas, não convém exagerar no seu consumo pois tem um elevado valor energético. Posto isto, o gaspacho é uma excelente opção para uma refeição nos dias quentes de verão, proporcionando as vitaminas, minerais e a hidratação adequada, além de ser um produto rico em fibra (mais de 3 gramas por 100 kcal).

Texto: Ana Rito (investigadora no Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge e coordenadora da licenciatura em Ciências da Nutrição na Universidade Atlântica)

Comentários