Crianças portuguesas ingerem demasiado sal

O consumo de sal pela população infantil portuguesa é quatro vezes mais elevado do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um dado ao qual a Sociedade Portuguesa de Hipertensão não é indiferente. Para o presidente daquela instituição, Alberto Silva, as “crianças não vão viver os 10 anos que actualmente se ganhou em relação às gerações anteriores”. Isto caso a sociedade não tome medidas para controlar esta situação.

Desta forma, o médico aconselha os pais a diminuírem a quantidade de sal na alimentação dos seus filhos para os proteger da hipertensão. “Se nós comemos com 12 gramas de sal e as crianças só precisam de três gramas, elas estão a comer quatro vezes mais e isto no futuro vai aumentar a probabilidade de serem hipertensas”, sublinhou Alberto Silva.

Recorde-se que a hipertensão afecta 12 % das crianças e jovens portugueses que têm entre cinco e 18 anos de idade. Portugal continua a ter muitos doentes que não sabem que são hipertensos. Em consequência não estão a fazer qualquer tratamento. O facto traduz-se no grande número de acidentes vasculares cerebrais e doença coronária.

artigo do parceiro:

Comentários