Universidade de Vila Real quer reduzir impactos ambientais dos dejetos das vacas

Investigadores da Universidade de Vila Real estão a desenvolver soluções para reduzir os impactos ambientais causados pelos dejetos de vaca, animais que são considerados responsáveis pela emissão de 51% de todos os gases com efeito de estufa.
créditos: AFP

“A utilização das técnicas que otimizámos permite uma redução até 50% da emissão de gases com efeito de estufa (GEE), como o dióxido de carbono e o metano, e de quase 100% da emissão de outros gases prejudiciais, como o amoníaco”, afirmou hoje, em comunicado, Henrique Trindade, investigador do Centro de Investigação e de Tecnologias Agroambientais e Biológicas (CITAB).

O grupo de investigadores do CITAB, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, está a tratar chorume (dejetos animais misturados com água) através de processos de separação das frações sólida e líquida e utilizando aditivos químicos e biológicos que permitem a redução dos gases.

De acordo com Henrique Trindade, “os bovinos são responsáveis pela emissão de GEE em dois momentos distintos, no interior do animal: durante o processo digestivo e durante a transformação dos efluentes (dejetos) produzidos”.

Cada uma destas etapas corresponde, “em sistemas de produção intensiva, respetivamente, a cerca de 60% e de 40% do total das emissões de gás metano”.

O processo de tratamento, segundo Henrique Trindade, “é relativamente barato e tem viabilidade económica, mas vai obrigar à formação dos produtores para a otimização dos resultados”.

A investigação na academia transmontana está a ser feita no âmbito do projeto internacional “ReUseWaste”, que engloba oito unidades de investigação e ensino e oito empresas de sete países europeus.

O grupo do CITAB já está também a desenvolver estudos semelhantes na área da suinicultura e vai avançar ainda este ano com um projeto idêntico com aves.

Comentários