Serviços de dermatologia de 31 hospitais e clínicas realizam “rastreios” gratuitos do cancro de pele

Prevê-se que sejam diagnosticados 14 mil novos casos de cancro em Portugal este ano
A 14 de maio assinala-se, em Portugal, o Dia do Euromelanoma, Dia dos Cancros da Pele, e este ano mais de três dezenas de serviços de dermatologia de outros tantos hospitais e clínicas – de norte a sul do país – vão realizar “rastreios” gratuitos do cancro de pele.



A incidência desta patologia tem vindo a aumentar em todo o mundo estimando-se que em Portugal, em 2014, serão diagnosticados mais de 11 mil novos casos de cancros da pele, em geral, sendo cerca de mil os novos casos de melanoma.



A prevenção e os cuidados na exposição ao Sol são essenciais para combater esta incidência, ao mesmo tempo que a deteção, tão precoce quanto possível, aumenta as hipóteses de um desfecho positivo quando a doença é diagnosticada. Daí a importância dos rastreios como o de 14 de maio.



Os indivíduos com risco acrescido para cancros da pele e para os quais o “rastreio” está vocacionado, são:



- de pele clara ou propensa a queimaduras;

- adultos que sofreram queimaduras solares na infância, adolescência ou adultos jovens;

- que estão ou costumavam passar demasiados tempo expostos ao sol;

- expostos a sol intenso e durante períodos curtos de tempo (exemplo: férias, sobretudo tropicais);

- que frequentaram ou frequentam solários;

- os que têm mais de 50 sinais (nevos) na pele

- com antecedentes familiares de cancro da pele

- transplantados de orgãos.



Os interessados no rastreio podem fazer desde já a sua inscrição através dos contactos das instituições aderentes, a consultar também:

www.apcancrocutaneo.pt e www.euromelanoma.org/portugal

Comentários