Seis pessoas sob observação em Madrid devido ao Ébola

Seis pessoas estão isoladas no Hospital Carlos III, em Madrid, para observação e vigilância epidemiológica, de acordo com o protocolo de prevenção do Ébola, depois de três outras pessoas terem entrado na unidade nas últimas horas.

Dois médicos do hospital de Alcorcon, ambos sem sintomas da doença, e um enfermeiro entraram no hospital para se submeter a observação, depois da confirmação, na segunda-feira, do primeiro caso de contágio com Ébola em Madrid.

Um dos médicos foi o que atendeu a auxiliar de enfermagem Teresa Romero Ramos num centro de saúde de Alcorcon. O outro médico atendeu também Teresa Romero, mas já no serviço de urgências do Hospital de Alcorcon.

O terceiro a entrar nas últimas horas foi um enfermeiro da equipa do Carlos III que tinha participado na equipa que atendeu os dois missionários espanhóis repatriados com Ébola e que acabaram por morrer em Madrid.

Nas últimas horas tiveram alta duas pessoas - o espanhol que tinha sido observado depois de uma viagem à Nigéria e uma enfermeira do Carlos III - depois de análises negativas ao Ébola.

Além de Teresa Romero e das três pessoas que entraram nas últimas horas estão também sob observação uma outra enfermeira, ainda à espera de fazer análises e o marido da auxiliar de enfermagem.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários