Rastreios gratuitos de testes cutâneos de alergia decorrem no Porto

Um em cada cinco portugueses sofre de rinite alérgica

O institutocuf em parceria com a BIAL vão realizar um rastreio de testes cutâneos de alergia, destinado a adultos e crianças com sintomas sugestivos de rinite alérgica a pólens. Esta iniciativa gratuita irá decorrer no institutocuf, no Porto, até ao dia 6 de Setembro.

“Os testes cutâneos são o método mais rápido, eficiente e barato de detecção de alergias. Em 2009, o Estado Português gastou em análises ao sangue para despiste de alergias 3.482.510€, correspondendo ao 10º maior gasto em análises clínicas. A utilização de testes cutâneos seria muito mais eficiente e com menores custos - o valor que foi gasto daria para fazer testes cutâneos a mais de um milhão de portugueses”, afirmou João Fonseca, do Serviço de Imunoalergologia do institutocuf e vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.

A inscrição neste rastreio é feita através de marcação telefónica para o institutocuf (tel. Nº. 220033500). Para participarem no rastreio, as pessoas não podem tomar comprimidos anti-alérgicos (anti-histamínicos) 5 a 7 dias antes da realização do teste.

Os testes cutâneos são indolores e permitem saber os resultados após 15 minutos, refere o comunicado divulgado.

De acordo com alguns estudos, 22% dos portugueses sofrem de rinite alérgica. Em 14% a rinite é moderada a grave. Neste caso, os sintomas são intensos, causam incómodo e mal-estar, interferindo nas atividades diárias. O sofrimento é geralmente silencioso, uma vez que as alergias não estão devidamente diagnosticadas ou controladas por falta de medidas preventivas.

Apenas 25% dos portugueses já terão realizado despistes de alergia. Prevê-se que a prevalência das doenças alérgicas continue a aumentar e, em 2020, afecte já cronicamente, ou seja, com sintomas praticamente diários, mais de 1/5 da população europeia.

10 de agosto de 2011

Comentários