Quinze novos casos de gripe em unidades de cuidados intensivos

Vírus detetados são semelhantes às estirpes que integram a vacina antigripal deste inverno
7 de fevereiro de 2014 - 09h33



Quinze novos casos de gripe foram admitidos em unidades de cuidados intensivos, na primeira semana de Fevereiro, mais quatro casos do que na semana anterior, segundo o Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe.



De acordo com o boletim, divulgado na quinta-feira pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, regista-se uma atividade gripal moderada, com uma taxa de incidência da gripe de 68,8 casos por cada cem mil habitantes, menor do que na última semana de Janeiro (80,7 casos).



O documento diz que os vírus detetados são semelhantes às estirpes que integram a vacina antigripal deste inverno e diz também que não foram detetados vírus influenza resistentes aos antivirais.



“Os 15 laboratórios da Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico da Gripe notificaram, até à data, 515 casos positivos para o vírus influenza”, segundo o boletim, o vírus predominante, ainda que haja, acrescenta, “um aumento do número de vírus detetados”.



Até agora, no total, foram notificados pela rede de laboratórios 1920 casos de síndrome gripal.



Dos 15 novos casos nas unidades de cuidados intensivos (UCI) a maioria não tinha sido vacinada contra a gripe.



“Desde o início da época (Outubro de 2013) foram reportados 78 casos de gripe nos doentes admitidos nas UCI de vários hospitais. Verificou-se que apenas 2% desses doentes tinham sido vacinados contra a gripe e 74% apresentavam doença crónica subjacente”, diz o boletim ontem divulgado.



SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários