Quase 90 % dos enfermeiros do Hospital de Faro aderem à greve do setor da saúde

Primeira paralisação conjunta no Algarve com médicos, enfermeiros e profissionais da função pública
22 de agosto de 2014 - 08h11



A adesão à greve de hoje dos profissionais de saúde no Algarve, ronda no caso dos enfermeiros os 87% no Hospital de Faro e os 86% no de Portimão, disse fonte do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).



De acordo com Guadalupe Simões, no turno da noite, que teve início às 00:00 e que terminou às 08:00, houve uma adesão de 87% no Hospital de Faro e no de Portimão 86%.



“A perspetiva para o turno da manhã é que esta adesão se mantenha e nos centros de saúde o impacto seja bastante apreciável”, explicou a responsável do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, acrescentando que os números da adesão são um “bom indicador”.



Os sindicatos da saúde e da função pública do Algarve cumprem hoje uma greve que abrange todos os profissionais de saúde, em defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS) na região.



A greve, que começou às 00:00 e tem a duração de 24 horas, é a primeira paralisação conjunta no Algarve que congregará enfermeiros, médicos e profissionais da função pública, nomeadamente pessoal administrativo e auxiliares de ação médica, segundo os representantes do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), do Sindicato dos Médicos da Zona Sul e do Sindicato da Função Pública do Sul.



Além da greve está marcada uma Tribuna Pública que as estruturas sindicais agendaram para as 17:00, em frente à sede da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve e para a qual apelaram à mobilização de todos os cidadãos.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários