Quarenta por cento das doações de óvulos na Europa são feitas em Espanha

V Simpósio Internacional de Reprodução Assistida reúne peritos em Madrid até 6ª feira

Quarenta por cento das doações de óvulos em toda a Europa são feitas em Espanha, país que realiza também o maior número de atendimentos transfronteiriços na área da reprodução assistida, cita a agência noticiosa espanhola EFE.

Os dados foram divulgados no âmbito do V Simpósio Internacional de Reprodução Assistida, organizado pela Fundação Tambre, e que até sexta-feira junta, em Madrid, cerca de meio milhar de peritos internacionais para debater a situação das técnicas de reprodução assistida na Europa.

Os centros de reprodução humana em Espanha são, segundo a mesma fonte, os que maior número de "atendimentos transfronteiriços" realizam, sendo as cidadãs italianas, francesas e britânicas as pacientes que mais se submetem a tratamentos de reprodução assistida naquele país.

No primeiro dia do simpósio internacional na capital espanhola, dedicado à medicina da mulher e do casal infértil, os especialistas defenderam a criação de um registo de dadores para controlar o número de gâmetas doadas (células reprodutoras utilizadas na inseminação artificial).

A criação desse banco de dados vai ajudar a fiscalizar que uma só dadora não possa ter mais de seis filhos, como estabelece a legislação espanhola, escreve a agência EFE.

13 de dezembro de 2012

@Lusa

Comentários