Psoríase dobra o risco de síndrome metabólica

Estudo publicado nos “Archives of Dermatology”

Os doentes com psoríase têm o dobro do risco de desenvolver factores de risco cardiovasculares, conhecidos como síndrome metabólica, aponta um estudo publicado nos “Archives of Dermatology”.

Para o estudo, investigadores liderados por Jon Love, do Hospital Universitário de Landspitali da Universidade da Islândia, avaliaram dados de um estudo norte-americano, denominado National Health and Nutrition Examination Survey, que contemplou 6.549 pessoas, com uma média de idade de 39 anos.

Verificaram que 40 por cento dos indivíduos portadores de psoríase apresentavam alguns factores de risco cardiovascular. Em comparação, entre as pessoas que não apresentavam a patologia, apenas 23 por cento desenvolveram problemas relacionados com a saúde cardíaca.

Os factores de risco da síndrome metabólica mais frequentes nos voluntários com psoríase foram a obesidade abdominal (63 por cento), altos níveis de triglicéridos (44 por cento) e níveis baixos do bom colesterol (34 por cento). Só 13 por cento dos pacientes com psoríase não desenvolveram características relacionadas com a síndrome metabólica, cerca de metade do registado no grupo dos indivíduos sem doença de pele (28 por cento).

Este dobro do risco foi independente da idade, sexo, origem étnica e níveis de proteína C reactiva. “Devido às sérias complicações que lhes estão associadas, esta comorbidade necessita de ser reconhecida e tida em consideração durante o tratamento da psoríase”, aconselham os cientistas, em comunicado enviado à imprensa.

29 de Dezembro de 2010

Fonte: ALERT

Comentários