Prevenção das doenças cardiovasculares é o melhor remédio

Associadas a um estilo de vida pouco saudável, as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte em Portugal, uma situação para a qual os especialistas alertam, reforçando a importância da prevenção e do diagnóstico precoce no sucesso do tratamento. Dia Mundial do Coração assinala-se a 29 de setembro.
créditos: MARIO CRUZ / LUSA

“Além da idade e da história familiar, a hipertensão arterial, a diabetes, o colesterol elevado, o tabagismo e o excesso de peso são fatores de risco a ter em conta. Quanto maior for o número destes fatores de risco na mesma pessoa, maior será o risco de desenvolver doenças cardiovasculares”, afirma o cardiologista Severo Torres, Coordenador da Unidade de Cardiologia do Hospital Lusíadas Porto.

Para prevenir as doenças cardiovasculares, o cardiologista deixa alguns conselhos: “fazer cinco refeições por dia, privilegiando o consumo de vegetais, fruta, cereais e peixe, beber água, evitar alimentos salgados ou ricos em gorduras e açúcares, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e o tabaco. É também essencial dormir entre seis a oito horas por dia, praticar regularmente exercício físico moderado, pelo menos três vezes por semana, e, consoante as aptidões de cada um, desenvolver atividades de lazer, como a leitura, jardinagem, meditação, dança, desde que estas contribuam para combater o stress do quotidiano”.

E diz ainda: “O seguimento de todas estas recomendações, para além de contribuir para melhorar o nosso bem-estar físico e emocional, vai seguramente poder contribuir para a prevenção das doenças cardiovasculares”.

“Os fatores de risco cardiovasculares contribuem para o desenvolvimento da aterosclerose, que se caracteriza pelo espessamento e perda de elasticidade da parede arterial, devido à presença de depósitos na parede das artérias, que incluem substâncias gordas, como o colesterol”, relembra o especialista.

Comentários