Portugueses criam a Linkedcare, uma plataforma segura para consultas online

Especialistas portugueses têm uma solução inovadora

27 de junho de 2014 - 11h41

Os especialistas da linkedcare, aplicação que liga médicos e cidadãos com o objetivo de criar o primeiro ecossistema digital na área da saúde a nível mundial, desenvolveram uma plataforma de comunicação que permite a realização de consultas online que garante a total proteção da privacidade do cidadão. Este nível de segurança é transversal a todas as funcionalidades da linkedcare, como a prescrição eletrónica ou proteção de dados pessoais.

“A linkedcare é uma visão para a saúde com várias potencialidades e não uma plataforma de consultas online. Não pretendemos que as consultas vídeo substituam as presenciais. As consultas vídeo servem para follow up, mostrar ou tirar dúvidas sobre exames ou análises, falar rapidamente com um médico ou até para avaliar a necessidade de deslocação a um consultório", afirma Hans-Erhart Reiter, cofundador da linkedcare. "Ainda assim, uma vez que usamos o vídeo para consultas, queremos garantir a total segurança dos cidadãos e médicos”, acrescenta.

A Linkedcare
nasceu em abril de 2011, fundada por Hans-Erhard Reiter e por Nuno
Pacheco, tendo sido em setembro de 2013 disponibilizada online. Trata-se
de uma start up 100% portuguesa, empregando atualmente 27 colaboradores.

A
utilização da aplicação Linkedcare é totalmente gratuita para médicos e
cidadãos, sem custos de instalação, atualização, manutenção, suporte ou
qualquer pagamento de mensalidades ou comissões por consulta.

Partilha segura de informação

Através da Linkedcare o médico ganha uma ferramenta única para toda a prática médica e um novo canal para partilha de informação com os seus pacientes. A partilha segura de informação possibilita envolver os pacientes na prevenção e tratamento da doença, obter um melhor conhecimento do seu historial clínico e tomar decisões de forma mais segura e informada.

Já o cidadão pode aceder de forma cómoda e imediata a cuidados de saúde, onde e quando necessitar, através de consultas vídeo e marcação direta de consultas.

O historial clínico fica agregado num Processo Clínico Eletrónico seguro que lhe dá mais autonomia para agir na prevenção e tratamento da doença, e que pode com a sua autorização, ser partilhado com os médicos da sua confiança.

A linkedcare dispensa a instalação de software e pode ser acedida através de um computador com ligação à internet, sem custos para médicos e cidadãos.

Por SAPO Saúde

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários