Obesidade conduz à perda de vitamina D

A vitamina D é produzida pela pele depois da exposição solar
6 de fevereiro de 2013 – 14h43



Por cada subida de 10% do índice de massa corporal, regista-se uma perda de 4% de vitamina D disponível no corpo humano, revela um estudo publicado na PLOS Medicina que analisou informações recolhidas por 21 investigações que envolveram 42.000 pessoas.



Como a vitamina D é armazenada no tecido adiposo, os autores avançam que a capacidade de armazenamento deste composto orgânico se torna maior em pessoas obesas impedindo-o de circular na corrente sanguínea.



A autora do estudo, Elina Hypponen, da University College London Institute of Child Health, diz que a investigação destaca a importância de controlar e tratar as deficiências da vitamina D, muitas vezes ignoradas, nas pessoas que estão com excesso de peso ou que são consideradas obesas.



A vitamina D é produzida pela pele depois da exposição solar, mas também pode ser introduzida no corpo através de suplementos vitamínicos.



“A alimentação e a genética estão relacionadas com a obesidade, mas este estudo lembra que a atividade física, como passear o cão ou dar uma volta ao sol, não deve ser esquecida e que pode ajudar a corrigir o peso e a falta de vitamina D”, diz David Haslam, do Fórum Nacional de Obesidade britânico, citado pela BBC.



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários