Morreu em França primeiro paciente com coração artificial autónomo

Causas da morte ainda por apurar
5 de março de 2014 - 10h22



O doente que recebeu o primeiro coração artificial autónomo do mundo morreu no domingo, em França, 75 dias após o implante, anunciou o Hospital Georges Pompidou.



"Setenta e cinco dias depois da implantação do primeiro coração artificial bioproteico Carmat num homem de 76 anos que sofria de insuficiência cardíaca terminal, o paciente morreu a 2 de março de 2014", informou o hospital, em comunicado.



"As causas do falecimento poderão ser conhecidas somente após a análise dos dados médicos e técnicos registrados", acrescenta a nota.



O primeiro coração artificial autónomo da história da Medicina, fabricado pela empresa francesa Carmat, foi implantado a 18 de dezembro num paciente com insuficiência cardíaca terminal. As autoridades de Saúde francesas aprovaram a intervenção, a primeira desse tipo no mundo, que abre novas perspetivas devido à escassez de órgãos disponíveis.



SAPO Saúde com AFP
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários