Metade dos músicos profissionais desenvolvem problemas de audição ao longo da carreira

Músicos estão expostos entre 2,5 e 8 horas diárias a níveis de ruído superiores a 80 decibéis
20 de junho de 2013 - 16h24



Metade dos músicos profissionais sofrem de algum problema de audição ao longo da sua carreira devido à longa exposição a níveis de ruído elevado, indicou um estudo divulgado hoje em Espanha.



O trabalho do Observatório de Prevenção Auditiva para os Músicos (OPAM) foi divulgado a propósito do Dia Europeu da Música, que se assinala na sexta-feira.



Os músicos profissionais estão expostos entre 2,5 e oito horas diárias a níveis de ruído que ultrapassam os 80 decibéis, por vezes ficam mesmo acima dos 110, perto do “limiar da dor”, que se situa nos 120 decibéis.



A OPAM adverte que aqueles níveis podem ser prejudiciais para a saúde da audição se não forem tomadas medidas de proteção adequadas, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.



O estudo alerta que apenas um em cada quatro músicos utiliza algum tipo de proteção para evitar o problema.



A investigação mostrou ainda que 17 por cento dos músicos que têm algum problema auditivo revelam uma perda importante da audição e podem necessitar de próteses auditivas.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários