Médicos do Centro celebram 35 anos do Serviço Nacional de Saúde

Debates, exposições, atividades culturais, desportivas e de lazer por toda a região Centro
3 de setembro de 2014 - 10h00



A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) vai celebrar os 35 anos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) com dezenas de iniciativas públicas em diferentes cidades, entre sexta-feira e 15 de setembro.



“Vamos para a rua comemorar com os utentes do SNS”, disse hoje à agência Lusa o presidente da SRCOM, Carlos Cortes.



Estes debates, exposições, atividades culturais, desportivas e de lazer visam demonstrar que a Ordem dos Médicos “defende a saúde e está do lado dos doentes”, num momento em que o SNS “está a atravessar muitas dificuldades”.



A qualidade deste serviço público, criado em 1979 por iniciativa do socialista António Arnaut, antigo ministro dos Assuntos Sociais, “está a ser posta em causa por via de opções e decisões políticas erradas”, afirmou António Cortes.



“As pessoas também têm de saber defender o Serviço Nacional de Saúde, que é um marco importante da sociedade portuguesa”, acrescentou.



O programa comemorativo começa na sexta-feira, às 18:30, com a inauguração de uma exposição da responsabilidade da escola universitária Associação Recreativa de Coimbra Artística (ARCA), no café Santa Cruz, na Baixa de Coimbra.



Data oficial da criação do SNS, em 1979, o dia 15 será assinalado, às 12:30, com a “rega da oliveira do Serviço Nacional de Saúde”, junto ao Pavilhão Centro de Portugal, em Coimbra, onde aquela árvore foi plantada há alguns anos, na presença de António Arnaut, por iniciativa da Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra (LAHUC).



“Reconhecido como uma das principais conquistas da sociedade portuguesa, o SNS tem sido um instrumento determinante para a melhoria da qualidade de saúde”, segundo uma nota da estrutura regional da Ordem dos Médicos.



O SNS “vive momentos difíceis, de cortes nos seus recursos e capacidades”, acentua, indicando que ao programa se associam “entidades da sociedade civil, nomeadamente associações de doentes e a comunidade académica e empresarial”.



Ao comemorar os 35 anos do SNS, a SRCOM pretende “dar a conhecer os seus bons exemplos e os profissionais de saúde que lhe dão rosto” em todo o país.



A sessão inaugural das comemorações realiza-se na segunda-feira, às 11:30, em Coimbra, na sede da Secção Regional da Ordem dos Médicos, com a presença do reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, e do presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado.



No entanto, o programa inclui eventos diversos nas restantes capitais de distrito do Centro: Aveiro, Castelo Branco, Guarda, Leiria e Viseu.



As comemorações terminam no dia 15, às 21:00, com a Gala do SNS, no Pavilhão Centro de Portugal, no Parque Verde do Mondego, em Coimbra, com a atuação da Orquestra Clássica do Centro e de um grupo de música de Coimbra, que integra Rui Pato e amigos.



Estão também previstas intervenções de Carlos Cortes, António Arnaut e José Manuel Silva, bastonário da Ordem dos Médicos, entre outros.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários