Malária matou mais de 1.800 pessoas em Moçambique este ano

A malária matou 1.809 pessoas em Moçambique nos primeiros oito meses deste ano e as doenças diarreicas provocaram 295 óbitos no mesmo período, informou hoje o Ministério da Saúde moçambicano.
créditos: AFP

Falando em conferência de imprensa sobre a situação epidemiológica no país, a diretora-nacional adjunta da Saúde, Benigna Matsinhe, afirmou que o número de óbitos por malária registado este ano reduziu 28% em comparação com igual período do ano passado, em que morreram 2.497 pessoas.

"Esta redução é um grande ganho, porque o nosso desejo é que ninguém morra por malária em Moçambique", disse Matsinhe.

No total, assinalou a diretora-Nacional adjunta da Saúde, de janeiro a agosto, foram registados mais de 4,2 milhões de casos de malária contra mais de 4,3 milhões de casos de malária nos primeiros oito meses do ano passado.

Em relação à cólera, o número de casos atingiu 568.464, de janeiro a outubro deste ano, contra 524.949 em 2014, adiantou ainda Benigna Matsinhe.

Matsinhe declarou que, para conter os surtos de malária e da cólera no país, as autoridades têm apostado na pulverização domiciliária com inseticidas e campanhas de saneamento do meio ambiente.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários