Mais mil novos casos de cancro do colo do útero diagnosticados por ano em Portugal

Liga Portuguesa Contra o Cancro promove campanha
28 de janeiro de 2013 - 10h22



Todos os anos são diagnosticados mais mil novos casos de cancro do colo do útero em Portugal, o que torna o país um dos estados da Europa Ocidental com a taxa de prevalência da doença mais elevada.



A Liga Portuguesa Contra o Cancro está a promover uma campanha com o objetivo de alertar os portugueses para a necessidade de prevenir a transmissão do vírus do Papiloma Humano (HPV), que afeta mulheres e homens e que pode causar cancro na vagina, vulva, pénis e ânus.



A campanha “O HPV não escolhe sexos nem idades. A prevenção também não” pretende divulgar a necessidade de uma prevenção mais ampla. Embora a maioria das pessoas já tenha ouvido falar do vírus e das doenças associadas, 68% dos inquiridos de ambos os sexos pensa que a vacinação é apenas para adolescentes do sexo feminino, revelam os resultados de um inquérito promovido pela Liga Portuguesa Contra o Cancro.



“Apesar de Portugal ser o país com a melhor taxa de cobertura para a vacina contra o HPV, para as idades incluídas no Programa Nacional de Vacinação, existem muitas pessoas que não estão abrangidas e que devem estar informadas sobre as doenças causadas por este vírus e a sua prevenção”, refere o Professor Doutor Carlos de Oliveira, Presidente da Liga Portuguesa Contra o Cancro, em comunicado.



O mesmo responsável sublinha ainda “o HPV não provoca apenas cancro do colo do útero. Sabe-se, hoje, que causa vários tipos de cancro em homens e mulheres e outras doenças genitais, como os condilomas ou verrugas genitais. O HPV é o segundo agente causador de cancro, a seguir ao tabaco.”



SAPO Saúde
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários