Mais de cem casos de rubéola diagnosticados no Norte de Angola

Cerca de 120 casos de rubéola foram registados, entre julho e agosto deste ano, no município do Soyo, província angolana do Zaire, doença que é registada pela primeira vez naquela região de Angola.
créditos: AFP

Os 117 casos de rubéola, doença também conhecida por sarampo alemão, foram registados no hospital municipal do Soyo, segundo informou o chefe de secção da saúde pública e controlo de endemias, Pereira Francisco.

De acordo com o técnico de saúde, citado hoje pela agência noticiosa angolana, Angop, foram enviadas amostras para análise laboratorial em Luanda, que confirmou os casos de rubéola.

A rubéola é uma doença viral contagiosa, que se transmite pela via respiratória e tem como sintomas a febre, manchas vermelhas na pele, dores no corpo, dificuldades respiratórias, entre outras, que se podem confundir com outras doenças comuns na infância, nomeadamente o sarampo e a varicela.

Segundo Pereira Francisco, frisou que a rubéola diagnosticada em mulheres grávidas é perigosa, já que pode causar malformações ao embrião.

Pereira Francisco frisou que de formas a evitar a propagação da doença, os pais e encarregados de educação estão a ser aconselhados a deixarem os doentes longe de aglomerados populacionais.

A vacina contra a rubéola foi introduzida em 1969, tornando raras as ocorrências dessa doença em países desenvolvidos, continuando comuns em países menos desenvolvidos.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários