Mais de 500 médicos vão debater dor na doença

A segunda edição do Congresso Médico da Beira Interior, que se realiza na Covilhã nos dias 25 e 26, será dedicada à temática da dor e deverá reunir cerca de 500 médicos, anunciou a organização.
créditos: LUSA

"Queremos juntar-nos, dizer que a dor é importante e que é mais do que dar analgésicos. Dizer que na dor é preciso tratar das doenças e das pessoas como um todo, chegando inclusivamente à alma dos doentes", apontou Rosa Ballesteros, médica de Medicina Interna do Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB) e presidente deste congresso.

Com organização do CHCB e das Unidades Locais de Saúde de Castelo Branco e da Guarda, este congresso realiza-se nas instalações da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior e afirma-se como uma oportunidade para dar a conhecer o trabalho que é feito nas unidades de saúde da região.

Congresso multidisciplinar

"Queremos que toda a gente compreenda que na Beira Interior fazemos um bom trabalho, que fazemos um serviço de qualidade e queremos que isso passe as nossas fronteiras. Ao mesmo tempo é uma oportunidade única de nos juntarmos e falarmos de temas comuns para todas as especialidades", sustentou.

Segundo acrescentou, esta é também uma forma de reforçar o trabalho conjunto que tem vindo a ser realizado entre os hospitais da Beira Interior.

"Esse é o nosso futuro, até porque se nos considerarmos individualmente somos pequenos e se nos juntarmos os três já estamos a falar de um número muito razoável quer de profissionais de saúde, quer de população abrangida - o que com certeza marca a diferença", fundamentou.

Comentários