Mais de 10 bebés morreram na China após vacina contra hepatite B

Morte dos bebés espoletou investigação na qual participam técnicos da Organização Mundial de Saúde

30 de dezembro de 2013 - 09h33

Um recém-nascido morreu este fim de semana na China depois de lhe ter sido administrada a vacina da hepatite B, subindo para 12 o número de bebés mortos depois de receberem o mesmo tipo de fármaco desde novembro. O último caso conhecido foi registado na cidade de Lingao, na ilha de Hainão, e é o terceiro bebé a morrer depois de ter recebido uma vacina produzida pela farmacêutica chinesa Beijing Tiantan.

Outras quatro crianças morreram na sequência toma da vacina da BioKangtai, a maior produtora de vacinas da hepatite B.

Outros casos de morte aconteceram com vacinas produzidas pela Dalian Hissen, do nordeste da China, empresa que suspendeu a produção até que sejam concluídas as inspeções à qualidade do produto.

O programa de imunização na China exige que a vacina da hepatite B seja administrada nas primeiras 24 horas de vida dos bebés e ao fim de seis meses.

SAPO Saúde com agências

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários