Mais 256 mil utentes passam a ter médico de família devido ao alargamento do horário de trabalho

Médicos de família passam a ter listas de 1.900 utentes, em vez de 1.500
22 de maio de 2014 - 12h41



Mais 256 mil utentes dos centros de saúde ganharam médico de família porque já 732 médicos passaram para o regime das 40 horas semanais, segundo um balanço oficial.



Numa entrevista ao presidente da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) publicada no primeiro boletim externo da instituição, a que a agência Lusa teve acesso, João Carvalho das Neves disse que até ao momento já transitaram para o regime das 40 horas semanais 732 médicos dos centros de saúde.



O acordo entre o Governo e os sindicatos médicos, alcançado em outubro de 2012, veio estabelecer que os médicos de família que transitassem para o regime das 35 para as 40 horas semanais passavam a ter listas de 1.900 utentes, em vez de 1.500.



Na altura em que anunciou esta medida, o ministro da Saúde previa que, com ela, mais um milhão de utentes passasse a ter médico de família.



“As cerca de 732 transições para as 40 horas semanais que já ocorreram nos centros de saúde constituem um potencial de cobertura médica a mais 256 mil utentes”, refere o presidente da ACSS na entrevista publicada no boletim da instituição.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários