Maioria dos portugueses está satisfeita com o seu dentista

O primeiro Barómetro Nacional de Saúde Oral, realizado pela consultora QSP, mostra que os portugueses têm plena confiança no seu médico dentista. Entre os que participaram no barómetro, apenas 7,7% dos inquiridos diz que mudou ou está a pensar mudar de médico dentista.
créditos: AFP

De acordo com os dados recolhidos pelo primeiro Barómetro Nacional de Saúde Oral, 93,5% dos inquiridos afirmam estar satisfeitos ou muito satisfeitos com o seu médico dentista e 63,7% confessa que nunca mudou de médico dentista, sendo os principais fatores de fidelização a confiança no médico dentista, a qualidade nos serviços prestados e a habituação.

O bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Orlando Monteiro da Silva, considera que “as conclusões do barómetro mostram que existe uma relação muito forte entre os médicos dentistas e os doentes. A percentagem de doentes que nunca mudou de médico dentista é muito elevada e prova que a relação humana é mais forte do que a comodidade, conveniência ou luxo das instalações. A confiança é um valor que temos de estimar e estimular a par da qualidade técnica dos nossos profissionais que em Portugal é das mais avançadas do mundo”.

Os atributos que os portugueses mais associam ao seu médico dentista são “confiável”, “prestável”, “paciente” e “cuidadoso”. É ainda de salientar que a maioria, 64,5%, esclarece as suas dúvidas de saúde oral junto do seu médico dentista, em prejuízo de outros meios, como a internet.

Apenas 7,7% diz que mudou ou está a pensar mudar de médico dentista, havendo 21% que só pretende mudar em caso de necessidade.

Só 0,7% diz estar insatisfeito ou muito insatisfeito com o seu médico dentista. O principal motivo de insatisfação é para 64,1% dos inquiridos o preço elevado, seguindo-se, com apenas 12%, o resultado dos tratamentos.

Recomendações pesam na hora de escolher dentista

Uma maioria de portugueses, 63,9%, afirma que tomou conhecimento do seu médico dentista por recomendação de amigos, familiares ou conhecidos. 14,5% revela que viu a clínica ou o consultório na rua e entrou, e 7% tomou conhecimento do seu atual médico dentista através da publicidade tradicional. Nenhum dos inquiridos mencionou as redes sociais, embora 4,2% tenha escolhido o seu médico dentista através da internet e apenas 0,1% referiu a recomendação por outro médico.

O barómetro conclui também que 97,8% dos portugueses valorizam mais o profissional médico dentista do que a clínica ou consultório.

Comentários