Má prática desportiva leva ao abandono do exercício físico

A falta de preparação física, aliada ao desconhecimento da população, é responsável pelo aparecimento de lesões frequentes no desporto. O médico Paulo Amado, coordenador da Unidade de Medicina Desportiva do Hospital Lusíadas Porto explica como podem ser evitadas estas lesões.
créditos: PixaBay

“A dor é uma das causas do abandono precoce da atividade física e isto acontece porque as pessoas não sabem, muitas vezes, a importância da preparação antes de fazer exercício físico. Antes de iniciar qualquer desporto é fundamental a fase do aquecimento, uma vez que os músculos quando estão quentes ganham flexibilidade e estão menos suscetíveis às lesões”, explica Paulo Amado.

“Numa fase inicial, e após a realização de uma atividade física intensa, é normal que os músculos fiquem doridos, sendo nestas alturas essencial um dia de descanso para que as fibras musculares lesionadas se curem. O exercício prolongado pode consumir grande parte do açúcar armazenado nos músculos, provocando a escassez de energia durante o exercício”, revela.

“No caso dos desportistas que fazem exercício físico todos os dias é importante alternar os exercícios. Por exemplo, se num dia exercita mais os músculos inferiores do corpo, no outro deve fazer exercícios que potenciem a força nos músculos superiores. É igualmente fundamental que os desportistas alternem diariamente a intensidade do exercício, optando num dia por um exercício mais fácil e leve e no outro um mais forte e intenso ”, conclui o especialista.

Paulo Amado reforça ainda a importância dos alongamentos: “essencial é também a fase dos alongamentos antes e depois do treino. Estes são importantes para o bom funcionamento do corpo, potenciam a agilidade e a flexibilidade e assumem um papel fundamental na prevenção das lesões”.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários