Linha Saúde 24: Direcção-geral vai fazer adenda ao contrato com empresa gestora deste serviço de saúde

A Direção-Geral de Saúde (DGS) decidiu fazer uma adenda ao contrato com a empresa que gere a Linha Saúde 24, cujo prazo termina quinta-feira, garantindo que o serviço prestado aos utentes não será interrompido.

Em declarações hoje à agência Lusa, o diretor-geral de saúde, Francisco George, assegurou que “o serviço público prestado pela Linha Saúde 24 não vai ser interrompido” e que "foi decidido fazer uma adenda ao contrato" com a Linha Cuidados de Saúde (LCS).

“Foi feita uma avaliação à produção e à satisfação dos utentes e todos os indicadores revelaram o sentido de oportunidade da continuação da Linha Saúde 24”, garantiu o diretor-geral de saúde, adiantando que se optou por fazer uma adenda ao contrato com a LCS e preparar a abertura de um concurso público.

“A partir do dia 25 [quinta-feira] começa-se a preparar o concurso público”, adiantou.

Francisco George revelou também que a referida adenda ao contrato com a gestora da Linha Saúde 24 “permite que o Estado reduza em 10% os encargos que tem, sem beliscar a qualidade”, do serviço prestado.

O responsável da DGS considera mesmo que a Linha Saúde 24 “será provavelmente uma das parcerias mais fiscalizadas” existentes em Portugal.

A Linha Saúde 24 pretende responder às necessidades dos utentes, contribuindo para ampliar e melhorar a acessibilidade aos serviços e racionalizar a utilização dos recursos existentes através do seu encaminhamento para as instituições integradas no Serviço Nacional de Saúde mais adequadas.

A funcionar 24 horas por dia, os serviços contemplam a triagem, aconselhamento e encaminhamento dos utentes, aconselhamento terapêutico, assistência em saúde pública e informação geral de saúde.

Prestam serviço 346 enfermeiros e 24 enfermeiros supervisores.

22 de agosto de 2011

Fonte: Lusa

Comentários