Jovens portugueses criam plataforma que promete facilitar o acesso à saúde

Em entrevista ao SAPO Saúde, Frederico Baptista apresenta a FacultaTempo

Sem tempo de espera, a baixo custo e para todas as idades. Este pode ser o lema da FacultaTempo, um novo serviço de saúde criado por dois jovens portugueses que permite a compra de serviços - consultas ou exames - avulso no setor privado sem mensalidades obrigatórias e a preço reduzido. Frederico Baptista e Tiago Mendonça, os dois mentores, assinam o projeto.




SAPO Saúde: O que é a FacultaTempo?



Frederico Baptista (FB): A FacultaTempo é o 1º Plano de Saúde que não exige qualquer mensalidade ou obrigação aos pacientes, ou seja, pela primeira vez um paciente pode aceder a um serviço de saúde no privado, a valores reduzidos e sem filas de espera sem obrigatoriedade de pagamentos. Essa é a grande distinção que temos face aos cartões de saúde, ou seja, libertamos as pessoas de pagamentos desnecessários. O paciente apenas adquire aquilo que necessita.



A FacultaTempo tem o claro objetivo de solucionar a dificuldade de acesso à saúde sentida pelos portugueses, disponibilizando consultas, exames de diagnóstico, análises clínicas e tratamentos à distância de um clique.



Para o paciente é muito simples, basta ir a www.facultatempo.pt , selecionar o serviço que pretende, fazer a compra (através do Multibanco ou Homebanking) e efetuar a marcação diretamente com uma das clínicas da rede.



SAPO Saúde: Como surgiu a ideia?



FB: A ideia surgiu após um processo de análise do tipo de necessidades que os portugueses têm vindo a atravessar nos últimos anos. Após um período de emigração e grande vontade de regressar a Portugal, algumas situações familiares próximas relembravam-nos das notícias que todos os dias recebíamos acerca do nosso Serviço Nacional de Saúde e da falta de meios dos portugueses para aceder a esses serviços.



Tínhamos o objetivo de permitir que mais cidadãos tivessem a possibilidade de ir ao médico sem esperar meses ou sem gastar valores altos do privado. Na altura pensámos “Mas porque temos que pagar uma mensalidade para aceder a um valor inferior numa consulta? Não será possível conseguir esse mesmo valor sem exigir pagamentos adicionais?”...



Todos nos diziam que não era possível mas era e ainda bem. Abrimos o nosso website em outubro e tem vindo a ser um grande sucesso com o reconhecimento por parte de quem utiliza os nossos serviços de que, de facto, fazemos a diferença e pensamos nas pessoas e nas suas necessidades.

Comentários