Jovens com paralisia cerebral mostram as suas visões artísticas do mundo em Beja

12.ª edição da exposição "Arte Numa Perspetiva Diferente" é inaugurada quarta-feira

18 de novembro de 2013 - 13h17

Seis jovens "artistas plásticos" de Beja e portadores de paralisia cerebral vão expor 22 quadros de pintura com as suas visões artísticas "descomprometidas" do mundo e da vida, a partir de quarta-feira, numa galeria de arte da cidade.

A 12.ª edição da exposição "Arte Numa Perspetiva Diferente" é inaugurada na quarta-feira, às 14:30, na galeria de arte da Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), numa cerimónia que deverá contar com a presença da ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

A exposição, promovida pelo Centro de Paralisia Cerebral de Beja (CPCB) e apadrinhada pela EDIA, no âmbito da sua política de responsabilidade social, poderá ser apreciada até 20 de dezembro.

As 22 obras da exposição deste ano, tal como os das edições anteriores, foram pintados por seis jovens "artistas plásticos" utentes do CPCB, para o qual vão reverter as receitas da venda dos quadros.

As obras, com títulos como "O parto", "Velho cansado", "Caras de bacalhau", "ET" ou "Engatatão", representam as visões artísticas "descomprometidas" que os seis "artistas plásticos" têm do mundo e da vida, explica a EDIA, num comunicado enviado à agência Lusa.

Os quadros foram elaborados no último ano letivo, no ateliê de pintura do Centro de Atividades Ocupacionais do CPCB, pelos "artistas plásticos", os quais, frisa a EDIA, ano após ano pintam os quadros e já assumiram a realização anual da exposição "como um quase ritual".

Segunda e EDIA, nos últimos 12 anos, a exposição tem vindo a afirmar-se como "um dos estímulos ao desenvolvimento intelectual" dos utentes do CPCB, "reforçando a sua integração social".

Lusa

artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários