Hospital de São João fecha encerra Unidade de Cuidados Intensivos pós-anestésica

Diretora do serviço de Anestesiologia demitiu-se na sequência da decisão do Hospital de São João
19 de julho de 2013 - 13h31



O Centro Hospitalar de São João, no Porto, anunciou hoje o encerramento de cinco camas habitualmente destinadas a recobro intensivo pós-operatório no Serviço de Anestesiologia.



A diretora do serviço de Anestesiologia, Fernanda Barros, demitiu-se na quinta-feira na sequência da ordem do conselho de administração do hospital.



Em comunicado, o conselho de administração da unidade justifica a medida “face à redução sazonal da taxa de ocupação do Serviço de Medicina Intensiva e com o objetivo de maximizar os recursos e os meios disponíveis ajustando-os às necessidades de funcionamento” do Centro Hospitalar.



“O Serviço de Medicina Intensiva, à semelhança do que sucede em hospitais de referência mundial, assegurará os cuidados necessários a todos os doentes que deles necessitem, garantindo que a assistência aos doentes em nada é afetada ou prejudicada”, afirma o conselho de administração.



Acrescenta que a medida se baseia “em princípios de boa gestão e salvaguarda o interesse dos doentes e o superior interesse público”.



O período de encerramento temporário das cinco camas será mantido “enquanto as necessidades o justificarem”, disse à Lusa fonte da unidade, que não adiantou outros detalhes.



SAPO Saúde com Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários