Hospital de Braga implementa plataforma de informação “paper-free”

Tecnologia nacional, segura e com provas dadas

O Hospital de Braga é a primeira unidade hospitalar em Portugal a implementar uma Plataforma de Sistemas de Informação “paper-free”, para garantir a maior produtividade e eficiência dos serviços.

O novo sistema de informação foi desenvolvido pela Glintt, uma empresa portuguesa com vocação na área da saúde, com presença internacional, numa lógica de melhoria de processos. Assim, o Hospital de Braga, de natureza central e com ensino universitário, é o primeiro no país a desenvolver de forma tão profunda e ampla um sistema de informação.

O sistema informático abrange a globalidade da actividade clínica e de suporte da actividade hospitalar, facilita a partilha de conhecimentos e experiências e permite aos profissionais de saúde libertarem-se de tarefas rotineiras e administrativas, aumentando a disponibilidade para o exercício clínico. As possibilidades de comunicação são potenciadas, diminuem os tempos de espera e procedimentos, são evitados erros e aumenta a segurança na prestação de cuidados de saúde.

Do ponto de vista dos utentes o novo sistema de informação facilita a marcação e os pedidos de actos médicos, de diagnóstico e terapêutica, ou cirúrgicos, e melhora a comunicação com os profissionais de saúde. Paralelamente, há um aumento da transparência dos processos e o acesso à informação clínica é simplificado.

A implementação do novo sistema tem um impacto positivo na renovação do modelo de gestão dos hospitais portugueses, trazendo uma mais-valia para o Estado, uma vez que reforça o controlo dos dados gerados nesta unidade de saúde, com elevado grau de rigor e eficácia. Deste modo é melhorada a detecção de falhas, com precisão, o que assegura facilmente a sua correcção.

O sistema que começa agora a ser implementado em Braga, está pronto no final de Janeiro de 2011 e substituirá o sistema Sonho, actualmente presente na generalidade dos hospitais públicos.

O Hospital de Braga tem uma actividade mensal que compreende 22.800 consultas, 15.000 urgências e 750 cirurgia

2010-07-15

Comentários