Hospitais de Coimbra dizem que prémios são gratificantes para os profissionais

CHUC recebeu prémio Saúde Sustentável em cuidados hospitalares este ano
6 de junho de 2014 - 08h24



O presidente do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) assumiu hoje que o Prémio Saúde Sustentável em cuidados hospitalares, recebido pela instituição na quinta-feira, em Lisboa, é “gratificante para os profissionais do hospital e para a cidade”.



"O prémio é gratificante para o hospital mas, acima de tudo, para os profissionais e para Coimbra", disse à agência Lusa José Martins Nunes, presidente do conselho de administração do CHUC, sublinhando que o prémio contribui "para a marca Coimbra", cidade "muito que está muito ligada à saúde".



O presidente do conselho de administração do CHUC prevê que o hospital atinja este ano um EBITDA zero (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização), algo que só estaria previsto acontecer em 2015.



De acordo com José Martins Nunes, tal foi possível graças à "diminuição de custos operacionais e aumento da eficiência" nos diferentes serviços, que são também "resultado da fusão" realizada e das reformas levadas a cabo nos últimos anos.



O prémio Saúde Sustentável, promovido pelo Jornal de Negócios e pela farmacêutica multinacional SANOFI, com a parceria da Accenture, vem juntar-se à medalha de Ouro atribuída pelo Ministério da Saúde, em abril, e também ao primeiro lugar alcançado no ranking dos hospitais públicos, em fevereiro.



Além do prémio Saúde Sustentável em cuidados hospitalares, o CHUC recebeu igualmente uma menção honrosa em sustentabilidade económico-financeira.



Um "maior rigor na prescrição de medicamentos", com uma diminuição de 05% da fatura, "a inovação assistencial, a concentração de serviços não clínicos e o aumento de receitas próprias" foram algumas das medidas apontadas pelo presidente do CHUC.



Também na área da internacionalização, especialmente na vertente de formação e investigação, o CHUC apresenta receitas que deverão rondar os quatro milhões de euros, avançou.



"Estamos a apanhar agora os ganhos das reformas realizadas em 2012 e 2013", sublinhou José Martins Nunes.



Para José Martins Nunes, o prémio é uma recompensa para "os profissionais, que, apesar das dificuldades, têm disponibilidade para ajudar o hospital", que "consegue liderar em algumas áreas a nível nacional".



Neste momento, o hospital pretende realizar a concentração física dos seus laboratórios nos próximos "dois ou três meses" e melhorar o acesso ao CHUC, nomeadamente na remodelação "do ‘front office’ das urgências" e na reorganização do estacionamento, acrescentou.



Criado em 2011, o CHUC agrega os hospitais da Universidade de Coimbra e Geral (vulgarmente conhecido por Hospital dos Covões), as maternidades Daniel de Matos e Bissaya Barreto, o Hospital Pediátrico e o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Coimbra.



O CHUC tem, de momento, mais de 7 mil profissionais, tendo registado em 2013 62 mil cirurgias, 880 mil consultas externas e 286 mil urgências.



Por Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários