Farmacêutica portuguesa faz acordo com grupo suíço e entra no mercado oncológico

A farmacêutica Bial, sediada no Norte de Portugal, e um grupo suíço focado no desenvolvimento de terapêuticas na área oncológica, anunciaram um acordo de licenciamento e distribuição exclusiva de um medicamento em Portugal, Espanha, Angola e Moçambique.
créditos: ESTELA SILVA/LUSA

Nos termos desta parceria, o grupo suíço Helsinn fica responsável pelo desenvolvimento clínico e regulamentar da Anamorelina e pelo fornecimento deste medicamento e a Bial será responsável pelas atividades de distribuição e comercialização nos territórios acima mencionados.

A Anamorelina é um novo medicamento, de toma oral diária, em fase final de investigação para o tratamento da anorexia-caquexia em pacientes que sofrem de certos tipos de carcinoma pulmonar.

“A anorexia-caquexia associada às neoplasias malignas é uma síndrome multifatorial caracterizado pela perda contínua de massa muscular esquelética, impossível de reverter sem medicação. Ao imitar a hormona grelina, conhecida como ‘hormona da fome’, a Anamorelina tem demonstrado eficácia no aumento da massa corporal e do apetite”, explicou fonte da farmacêutica portuguesa.

António Portela, CEO da Bial, referiu que esta parceria constitui “um marco” da entrada da empresa na área da oncologia.

“O nosso entusiasmo é reforçado pela possibilidade de comercializar a Anamorelina não só em Portugal, mas também em Espanha, Moçambique e Angola, o que responde à nossa missão corporativa de fornecer medicamentos inovadores e de alta qualidade, capazes de dar resposta às necessidades médicas dos profissionais de saúde, dos pacientes e das suas famílias”, acrescentou.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários