Falta de candidatos deixa hospitais do Sul e Centro sem especialistas

Pelo segundo ano consecutivo, um concurso para contratação de médicos para a região do Alentejo terminou sem que qualquer vaga fosse preenchida devido à falta de candidatos.
créditos: AFP/ERIC CABANIS

A notícia é avançada na edição desta segunda-feira do Diário de Notícias, recordando que, a exemplo do que já aconteceu em 2014, os concursos para a contratação de médicos para o Alentejo terminam sem candidatos.

Só nos últimos dois anos, 30 concursos do género levados a cabo para o Alentejo acabaram igualmente com as vagas por preencher.

Na região do Alentejo, por exemplo, foram pelo menos 30 os concursos abertos que ficaram por preencher: em 2014, foram 19 só para colocar os especialistas que terminaram o internato em áreas como anestesiologia, otorrino, neurologia, cardiologia ou oftalmologia.

De acordo com a mesma fonte, já foram publicadas as vagas, em que há incentivos de cerca de mil euros nos primeiros seis meses, mas não há garantia que tenha impacto na captação de candidatos.

O Diário de Notícia explica ainda esta realidade com a falta de incentivos, serviços e qualidade de vida nestas regiões, seja por falta de remunerações adequadas à especialidade ou pela inexistência de meios como transportes públicos ou escolas.

O Governo pôs em prática na semana passada novos incentivos à contratação de médicos de família.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários