Dormir com o bebé aumenta cinco vezes risco de morte súbita

Síndrome também é conhecida como "morte no berço"
28 de maio de 2013 – 11h55



Os bebés até aos 3 meses, que dormem com os pais, têm um risco 5 vezes maior de morte súbita, indica um estudo britânico, publicado esta terça-feira no British Medical Journal.



A morte súbita do bebé acontece sem explicação durante o primeiro ano de vida. “É uma situação assustadora porque acontece sem aviso prévio num bebé aparentemente saudável”, como explica a Sociedade Portuguesa de Pediatria (SPP) na página online.



Na maioria das vezes, a criança morre enquanto dorme, daí a síndrome também ser conhecida como a “morte no berço”.



Como não surgem quaisquer sinais, o diagnóstico surge a posteriori, após se excluir outras causas, como sufocação acidental, maus tratos, problemas cardíacos, infeções e alterações metabólicas.



A ocorrência de morte súbita é rara no primeiro mês de vida, aumenta até um valor máximo entre os 2 e os 4 meses e cerca de 95% dos casos surgem antes dos 6 meses de idade.



Causas:


1. Predisposição individual: causas genéticas que afetam a maturação de zonas do tronco cerebral responsáveis pelo controlo das funções vitais (ritmo cardiorrespiratório, pressão arterial, sono e acordar). Esse controlo está na dependência de redes neuronais que surgem a meio da gestação e que se vão organizando, com importantes variações individuais ao longo dos primeiros meses de vida.



2. Causas desencadeantes: as patologias habituais desta faixa etária, numerosas e variadas, por vezes acumuladas, nomeadamente infeção, refluxo gastroesofágico, hipertonia vagal, hipertermia.



3. Causas favorecedoras: ligadas ao ambiente do lactente, como a posição no berço em decúbito ventral ou lateral, o tabagismo, condições sócio-económico-culturais deficientes, mau seguimento pré natal, dormir com a mãe (sobretudo se ela estiver muito cansada ou tiver ingerido calmantes ou álcool), dormir com o pai ou irmãos e dormir no sofá. A exposição ao tabaco, as condições de segurança no berço e o excesso de aquecimento são outros fatores de risco importantes.



Como Reduzir o Risco?



A criança deve dormir sempre de costas. Ao contrário do que se possa pensar, as crianças não bolsam nem aspiram o vómito nesta posição.



Não deixar ninguém fumar no ambiente onde se encontra a criança - quarto, casa, carro ou onde quer que ela permaneça.



A roupa da cama não deve cobrir a cabeça do bebé e não se deve aquecer demasiado o local onde a criança dorme.



Colocar o bebé num berço seguro em colchão firme e bem adaptado.



Usar chucha diminui hipóteses de morte súbita, mas se o bebé não a quiser, não insista.



Por Maria João Ramires
artigo do parceiro:

Comentários