Dieta rica em frutas e verduras ajuda a prevenir asma alérgica

Investigadores defendem que efeito protetor resulta de uma reação em cadeia

6 de janeiro de 2013 - 13h33

Uma dieta rica em frutas e verduras, com alto teor de fibra, contribui para prevenir a asma alérgica, graças ao efeito protetor causado pela fermentação destas fibras pelas bactérias intestinais, segundo um estudo suíço.

O estudo, realizado no Hospital Universitário de Vaud, Suíça, e publicado na revista Nature Medicine, mostra a relação entre o aumento de casos de asma alérgica nos últimos cinquenta anos nos países ocidentais e a descida generalizada do consumo de frutas e verduras.

Os cientistas submeteram parte de uma amostra de ratos a uma dieta com baixo teor de fibra, cerca de 0,3 por cento (a proporção de fibra na dieta ocidental ronda os 0,6 por cento), enquanto a restante parte dos roedores ingeriram maiores quantidades de fibra, em proporções superiores a 4 por cento.

Posteriormente, os roedores foram expostos a extratos de ácaros do pó doméstico e os animais que seguiram uma dieta com alto teor de fibras desenvolveram reações alérgicas significativamente menores, explica o comunicado.

Os investigadores defendem que este efeito protetor resulta de uma reação em cadeia, que começa quando a fibra chega ao intestino grosso onde fermenta por ação das bactérias e se converte em ácidos gordos, que são transportados para sangue e contribuem para a maturação das células imunes na medula óssea.

Atraídas pelos ácaros, estas células migram para os pulmões, onde desencadeiam uma reação defensiva.

"Conhecíamos a importância do papel da diversidade microbiana no intestino, onde se digere e fermenta a fibra, na prevenção de certas doenças como o cancro do cólon, mas agora vamos demonstrar pela primeira vez que a influência das bactérias intestinais vá muito além e chegue aos pulmões", explicou em comunicado Benjamin Marsland, que lidera a investigação.

Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários