DGS quer acabar com bolachas de água e sal e Maria com gordura e sal a mais

A Direção-Geral da Saúde (DGS) vai propor às empresas produtoras mudanças na composição destes produtos.

A DGS deverá propor em breve uma mudança da composição das bolachas de água e sal e tipo Maria, de modo a reduzir os teores de gordura e sal destes produtos, avança o Diário de Notícias na edição impressa desta quarta-feira.

A proposta surge na sequência de uma análise realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em 2015, a 15 marcas deste tipo de bolachas à venda no mercado.

Os investigadores concluíram que há marcas que usam o dobro do sal e da gordura necessários para produzir bolachas semelhantes. "Este trabalho permitiu concluir que é possível produzir produtos similares com melhor qualidade nutricional", comenta uma das autoras do estudo, Helena Soares, ao referido jornal.

Segundo o diário, o diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, Pedro Graça, indicou a propósito que as bolachas de água e sal e tipo Maria estão entre os produtos mais consumidos em Portugal.

Pão como a melhor escolha

De acordo com o responsável, existe nos consumidores a ideia que este tipo de produto é equilibrado do ponto de vista nutricional, embora as análises não o comprovem.

"O que este estudo demonstrou é que devemos ser cuidadosos com o consumo de qualquer tipo de bolachas. Há bolachas que são nutricionalmente mais equilibradas, mas o pão deveria ser sempre a primeira escolha como fornecedor de hidratos de carbono", concluiu.

Veja ainda: Anda a evitá-lo, mas há 10 motivos para comer pão

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários