DGS emite nota com recomendações de alimentação "simples" e "económica"

"Soluções milagrosas" para comer ou perder peso em pouco tempo não são solução, alerta especialista

A Direção-Geral da Saúde (DGS) emitiu esta semana uma nota com um conjunto de recomendações de alimentação "simples" e "económica" para que os portugueses consigam enfrentar o novo ano com saúde.

Fazer da água a principal bebida do dia, começar as refeições principais com uma sopa de hortícolas e escolher pão de qualidade, nas pequenas refeições ou a acompanhar o almoço ou o jantar, são algumas das recomendações feitas na nota disponível no portal da DGS.

"O início do ano é muito dado a promessas várias. No caso da alimentação, é preferível pensar em decisões simples e fáceis de realizar, ao longo de 2013, do que em grandes mudanças. E, se possível, que sejam promessas saborosas, fáceis de executar e económicas", refere o documento.

O objetivo destas recomendações é, segundo o diretor-geral da Saúde, Francisco George, "preparar os portugueses para a importância que a alimentação tem na saúde".

Segundo o médico, "uma alimentação equilibrada constitui o principal fator de proteção na saúde".

A Direção-Geral da Saúde aconselha ainda os portugueses a incluírem leite e lacticínios nas pequenas refeições, ao longo do dia, e a não se esquecerem de comer fruta, uma "ótima opção, prática e económica em qualquer altura".

A entidade liderada por Francisco George também aconselha os portugueses a fazerem mais desporto, lembrando que uma "alimentação saudável, um peso adequado e atividade física estão interligados".

Apenas "trinta minutos por dia de caminhada vigorosa" podem contribuir para a "redução da pressão arterial, do colesterol e [para o] bem-estar mental", salienta a Direção-Geral da Saúde.

Por fim, a DGS pede aos portugueses para desconfiarem de "soluções milagrosas para comer de forma equilibrada ou perder peso, em pouco tempo e sem esforço".

"Veja a alimentação saudável e a atividade física como um investimento a médio prazo, em si e na sua família. Tente juntar prazer à mesa, equilíbrio nutricional e companhia dos que gosta. Exigirá tempo, paciência e aprendizagem, como tudo o que realmente vale a pena na vida", conclui a nota.

04 de janeiro de 2012

@Lusa


Comentários