Consumo de LSD aumenta entre jovens

Inquérito realizado junto de 15 mil alunos do ensino público

O consumo de alucinogénios entre os jovens parece estar a aumentar, como também de heroína (entre 14 e 15 anos), de acordo com os dados preliminares de um estudo sobre uso de drogas, tabaco e álcool.

Os dados foram hoje avançados pelo presidente do IDT, Instituto das Drogas e da Toxicodependência, João Goulão, no dia em que se assinalam os 10 anos da entrada em vigor da lei que descriminaliza o consumo de drogas em Portugal.

Ao fazer um balanço dos últimos 10 anos, salientando que houve uma tendência de menos consumos em todas as drogas, João Goulão mostrou-se, no entanto, preocupado com os dados sobre o consumo de LSD, decorrentes do inquérito deste ano.

O inquérito, disse, foi feito junto de 15.000 alunos do ensino público, entre os 13 e os 18 anos, e apenas estão ainda tratados dados sobre 12.000 inquéritos, o que não impede que seja preocupante o aumento do consumo de LSD, uma droga “quase desaparecida”.

Os dados indicam uma diminuição do consumo de cannabis junto dos mais jovens (os que disseram que alguma vez experimentaram) e uma maior diminuição de ecstasy, em todas as idades entre os 13 e os 18 anos.

Indicam ainda que houve um ligeiro aumento do consumo de anfetaminas e de cocaína entre os 15 e os 16 anos, embora com ligeira descida nos 17 e 18 anos. O consumo de cogumelos mágicos aumentou bastante nos mais jovens mas decresceu a partir dos 17 anos.

A droga injetada não tem grande projeção junto dos jovens, mas segundo os dados preliminares subiu nos jovens com 15 anos.

“Temos, de facto, uma diminuição de toxicodependentes, isso não tenho dúvidas”, garantiu João Goulão, assinalando que é necessário fazer um inquérito geral para aferir a realidade atual.

01 de julho de 2011

Fonte: Lusa

Comentários