Comportamentos de Saúde dos jovens portugueses mostram evolução positiva

Estudo realizado pela OMS

Os comportamentos de Saúde dos jovens portugueses mostram uma evolução positiva nos últimos anos, indica um estudo feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 44 países. O consumo de drogas aumentou ligeiramente entre os adolescentes e jovens portugueses do 6º, 8º e 10º anos de escolaridade, é uma das conclusões de um estudo realizado pela OMS, de quatro em quatro anos, em vários países da Europa e América do Norte.

Em relação ao consumo de tabaco, o estudo revela que os jovens fumam menos mas o consumo de álcool mantém-se estável e o de drogas piora. Só o consumo de heroína se mantém estável. Todas as outras drogas registam um ligeiro aumento, podendo por isso falar-se num padrão, que deixa preocupada a coordenadora do estudo, Margarida Gaspar de Matos.

O estudo revela ainda que a maioria dos jovens teve a primeira relação sexual aos 16 anos, sendo que a maioria usa a pílula e o preservativo como métodos contraceptivos, mas os mais novos têm mais comportamentos de risco. Margarida Gaspar de Matos defende, por isso, uma intervenção precoce junto dos jovens no 6º ano de escolaridade. Em relação aos jovens do 8º ano de escolaridade regista-se um pico de risco, por exemplo nos casos de "bullying".

15 de Dezembro de 2010

Fonte: TSF

Comentários