Centro de saúde de Mondim de Basto reforçado com dois médicos

Os dois médicos não irão, no entanto, trabalhar a “tempo inteiro” no concelho
16 de abril de 2014 - 16h01
O presidente da Câmara de Mondim de Basto disse hoje que o centro de saúde local vai ser reforçado temporariamente com dois médicos, o que ajudará a colmatar situações de demora ou a falta de atendimento.
Em março, Humberto Cerqueira queixou-se da falta de médicos no centro de saúde local, que tinha então apenas dois clínicos para uma população de 8.000 habitantes.
Na altura, o autarca reivindicou a substituição temporária dos dois médicos, que estão de baixa.
Humberto Cerqueira disse que foi informado que, a partir de hoje, o centro da saúde conta com mais uma médica e que, em maio, chegará mais um clínico.
Os dois médicos não irão trabalhar a “tempo inteiro” no concelho, no entanto, para o autarca esta é uma “boa notícia”.
“Com mais estes dois médicos, mesmo que temporariamente, o centro de saúde fica com uma maior capacidade de resposta e a expectativa é que deixarão de existir alguns problemas que têm acontecido nas últimas semanas, de falta de atendimento ou de demora no atendimento”, sustentou.
Este reforço serve, na opinião do autarca, “para revolver pontualmente o problema” da falta de clínicos.
“Mas, o problema de fundo é o reforço do quadro de médicos. O centro de saúde precisa urgentemente de reforçar o quadro de médicos de forma a permitir, por exemplo, a constituição de uma unidade de saúde familiar (USF)”, acrescentou.
A criação de uma USF permitiria, na sua opinião, alargar o horário de funcionamento do centro de saúde, que atualmente está aberto das 09:00 às 18:00 durante os dias úteis.
Humberto Cerqueira disse esperar que o concelho venha a ser contemplado com profissionais no âmbito do concurso que está a decorrer.
Na semana passada foi aberto um concurso para a contratação de 200 médicos de família em todo o país. Para a região norte foram abertas 21 vagas.
As questões da saúde têm sido uma das prioridades para o presidente da câmara de Mondim de Basto que, desde 2009, quando foi eleito pela primeira vez, tem reivindicado a colocação de mais médicos no centro de saúde local e alertado para uma indefinição na referenciação hospitalar, já que Mondim de Basto é servido pelos centros hospitalares de Trás-os-Montes e Alto Douro, Alto Ave e Vale do Sousa.
Humberto Cerqueira tem alertado ainda para a necessidade de uma viatura de emergência, o chamado Posto de Emergência Médica – PEM, considerando que o concelho tem uma deficiente cobertura na rede de emergência médica.
Lusa
artigo do parceiro: Nuno de Noronha

Comentários