Campanha online do Banco Alimentar recolheu perto de 100 toneladas de alimentos

Os alimentos foram doados por perto de 3.000 internautas de vários países, adiantou Isabel Jonet

9 de dezembro de 2013 - 15h01

A campanha online do Banco Alimentar Contra a Fome, que terminou no domingo à meia-noite, angariou quase 100 toneladas de alimentos, no valor de 112.700 euros, segundo dados provisórios avançados à Lusa pela presidente da instituição.

“Foram recolhidas na campanha online dos bancos alimentares em www.alimenteestaideia.net quase 100 toneladas de alimentos”, um “ligeiro decréscimo em relação a novembro de 2012, mas ainda são dados provisórios”, ressalvou a presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome.

Os alimentos foram doados por perto de 3.000 internautas de vários países, adiantou Isabel Jonet, lembrando que esta campanha se destina às pessoas que “habitualmente não vão aos supermercados” e contribuem desta forma para os bancos alimentares.

No canal online as pessoas podiam doar os produtos considerados “mais necessários” pela instituição: Azeite, óleo, leite, atum, salsichas e o açúcar.

“As pessoas são muito generosas. Se olharmos para estes valores foram doados através deste canal online quase 43.600 litros de leite”, salientou a presidente da instituição.

Sobre os valores angariados, Isabel Jonet disse que “estão muito em linha” com o que se podia prever: “Esta é a primeira campanha onde as pessoas não têm os 14 meses [de salários] como estavam habituados” devido à alteração das regras de atribuição dos subsídios de férias e do Natal.

“Essa realidade refletiu-se” nesta campanha, sublinhou.

Além da campanha de recolha online, decorreu também, no passado fim de semana, a campanha nos supermercados e a Ajuda Vale, que terminou também no domingo, mas cujos resultados ainda não foram apurados.

Na última campanha, que decorreu em maio, o portal de doações www.alimentestaideia.net recolheu quase 90 toneladas de alimentos, tendo sido a média de doação de 36,54 euros.

O número de pessoas apoiadas pelo Banco Alimentar Contra a Fome mais do que duplicou numa década, passando de 189.152 pessoas em 2003 para 418.881 em 2012 (+114%).

De acordo com os dados da FPBA, também tem vindo a crescer o número de instituições apoiadas, subindo de 1.056 em 2003 para 2.291, em 2013 (+116%).

Lusa

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários