Caminhada alerta para risco dos acidentes vasculares cerebrais em Lisboa

"Caminhar 30 minutos pela sua saúde" espera reunir centenas de pessoas em Lisboa
5 der abril de 2013 - 17h48



Uma caminhada vai assinalar no sábado, em Lisboa, o Dia Nacional do Doente com Acidente Vascular Cerebral (AVC), numa iniciativa da Sociedade Portuguesa do AVC (SPAVC), que espera a participação de centenas de pessoas.



Entre as 09:00 e as 13:00, a SPAVC vai realizar ações de sensibilização para os riscos do AVC, com o programa a incluir o incentivo à prática de exercício físico através da iniciativa "Caminhar 30 minutos pela sua saúde".



A iniciativa, no espaço do Estádio Universitário de Lisboa, englobará também rastreios aos principais fatores de risco, para assinalar a importância da prevenção para o derrame cerebral.



“Vão existir ações de sensibilização dos fatores de risco, com a colaboração dos profissionais do Hospital Santa Maria (HSM) e do Estádio Universitário”, explicou à Lusa Patrícia Canhão, vice-presidente da SPAVC e médica no serviço de neurologia do HSM.



Segundo Patrícia Canhão, “uma caminhada de 30 minutos [diária] é prevista como sendo suficiente pelos médicos para prevenir o risco de AVC”.



“O objetivo é estimular a população e alertá-las para ter uma alimentação cuidada e estilo de vida saudável”, porque o AVC é a principal causa de morte no país, sendo que “uma em cada seis pessoas” tem um derrame cerebral ao longo da vida.



Uma das maiores preocupações, segundo a especialista, é a ocorrência de derrames cerebrais nos jovens, muitas vezes devido ao tabagismo.



O AVC é um défice neurológico súbito, motivado por uma deficiência de circulação arterial ou por uma hemorragia no cérebro.



Lusa
artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários