Associações lançam alerta para os primeiros sinais do linfoma

Estima-se que surjam todos os anos cerca de 1700 novos casos de linfoma em Portugal
16 de outubro de 2013 - 15h50



Para sensibilizar e alertar para os primeiros sinais de alerta desta doença, a Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfomas (ADL), a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) e a Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas (APLL) lançam a primeira campanha conjunta de sensibilização nacional para esta doença.



A iniciativa, que visa aumentar o conhecimento da população sobre esta forma de cancro menos conhecida, pretende que os portugue-ses visitem o Portal Juntos Contra o Linfoma (www.juntoscontraolinfoma.pt) e vejam o vídeo da campanha. O objectivo é aumentar o conhecimento dos primeiros sinais e, assim, contribuir para o aumento da descoberta da doença nas suas primeiras fases de desenvolvimento.



O linfoma é um tumor maligno que resulta do crescimento anormal de células do sistema linfático e é considerado umas das 10 principais causas de morte por cancro na Europa. Os sintomas do linfoma são pouco específicos, porque são comuns a um grande número de doenças, o que dificulta o diagnóstico inicial.



O sintoma mais frequente é o aparecimento de um gânglio linfático aumentado de tamanho, que não causa dor e pode estar localizado no pescoço, axilas ou virilhas. Outros sintomas que podem surgir são: suores intensos durante a noite, febre sem explicação, cansaço extremo e perda de peso inexplicável. Por vezes não existem quaisquer sintomas e o linfoma é descoberto de forma acidental durante um exame médico de rotina. Quando há suspeita de linfoma os doentes são encaminhados para um hospital para serem observados e orientados por uma equipa de especialistas. Para o diagnóstico é necessário realizar uma biopsia (amostra de tecido) de um gânglio linfático aumentado de tamanho.



Três passos para colaborar na campanha:



1. Visitar: www.juntoscontraolinfoma.pt e lá pode ver o vídeo para conhecer os sintomas e saber o que fazer se eles surgirem;



2. Marcar no mapa do Portal o seu apoio a esta causa e partilhar nas redes sociais;



3. Partilhar o Portal e o vídeo com os amigos para ajudar a que o linfoma seja mais conhecido e, assim, contribuir para a diminuição do número de casos descobertos em fases avançadas da doença.



O Linfoma é um cancro do sistema linfático, diagnosticado a cerca de 1700 portugueses todos os anos. Os sintomas nem sempre são claros e, muitas vezes, comuns a um grande número de doenças. A maioria dos linfomas é diagnosticada em fase avançada. Quando diagnosticado nos seus primeiros estádios, a possibilidade de cura é mais elevada. Afeta todas as idades, apesar de ser mais frequente em pessoas com mais de 60 anos.



O sintoma mais frequente é o aparecimento de um gânglio linfático aumentado de tamanho, que não causa dor e pode estar localizado no pescoço, axilas ou virilhas. Outros sintomas que podem surgir são: suores intensos durante a noite, febre sem explicação, cansaço extremo e perda de peso inexplicável.



Jornal Saúde Notícias
artigo do parceiro:

Comentários