Antigo hospital psiquiátrico da Gelfa reabre este mês como Unidade de Cuidados Continuados

Instituição visa apoiar o internamento de longa duração na região Norte

O antigo hospital psiquiátrico da Gelfa, em Caminha, vai reabrir durante a segunda quinzena deste mês como Unidade de Cuidados Continuados, depois de garantida a dotação orçamental pública aguardada desde 2011.

O anúncio foi feito hoje à agência Lusa por fonte do Instituto de São João de Deus (ISJD), que reabilitou o antigo hospital psiquiátrico por cerca de dois milhões de euros.

O acordo final foi garantido na quinta-feira, entre o ISJD e a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN), com a atribuição de uma dotação financeira anual que ronda os 900 mil euros.

"Esta verba já está assumida pela ARSN. A previsão de abertura situa-se na segunda quinzena de janeiro", precisou a mesma fonte.

Em causa estão 428 mil euros anuais, que deverão ser assegurados pelo ministério da Saúde, e 472 mil euros, pela Segurança Social.

Trata-se de verbas a pagar diretamente ao ISJD, instituição que apesar do investimento realizado no antigo hospital psiquiátrico, entretanto convertido numa Unidade de Cuidados Continuados, aguardava desde o final de 2011 por este acordo.

No antigo hospital psiquiátrico da Gelfa, a instituição já investiu dois milhões de euros, na reabilitação da unidade, pronta a abrir portas há mais de um ano e inclusive com os 33 profissionais que ali vão trabalhar já recrutados.

Em contrapartida, fruto do protocolo celebrado com a ARSN, aquela instituição vai contar com a concessão do património durante 35 anos, mas todo o investimento realizado "nunca sairá do domínio público".

Ao todo são 41 camas de um espaço a integrar a Rede Nacional de Cuidados Continuados, como Unidade de Longa Duração e Manutenção.

Segundo um despacho conjunto dos ministérios da Saúde e da Solidariedade Social, a unidade da Gelfa, deveria ter iniciado funções em dezembro de 2011.

Localizada na freguesia de Âncora, Caminha, aquela unidade pretende dar resposta ao internamento de longa duração na região Norte.

04 de janeiro de 2012

@Lusa




Comentários