Ambulâncias dos bombeiros do distrito do Porto equipadas com medidores de glicémia

Iniciativa visa melhorar missão de profissionais "com custos reduzidos"

Mais de 530 ambulâncias do distrito do Porto vão ser equipadas com aparelhos de medição de glicemia ao abrigo de um protocolo a assinar sexta-feira entre a Federação de Bombeiros do Porto e uma empresa farmacêutica.

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Federação dos Bombeiros do Porto, José Miranda, garantiu que esta iniciativa pretende "criar condições às associações de corpos de bombeiros para que a sua missão seja cumprida com princípios de excelência e com custos reduzidos".

"Estabelecemos contactos com uma empresa farmacêutica que se disponibilizou a entregar-nos alguns equipamentos para medir a glicemia nas vítimas que transportamos" disse José Miranda, explicando que um dos objetivos da assinatura deste protocolo é "reduzir os custos tanto quanto possível".

"A responsabilidade oficial e institucional do pré-hospitalar não é das associações dos corpos de bombeiros, é do INEM, mas infelizmente aquilo que recebemos de contrapartidas do INEM, e que está protocolizado, não está a fazer face às despesas que nós temos", disse o presidente da Federação dos Bombeiros do Porto, acrescentando que o que recebem neste momento do INEM "corresponde entre 40% a 60% da despesa".

A assinatura deste protocolo visa, para além da entrega dos dispositivos, "estabelecer uma relação de interação, no sentido de conseguir o material de desgaste a preços mais controlados e mais baixos".

José Miranda realçou ainda que, até agora, "cada associação tem tentado resolver o problema [dos equipamentos] por si", recorrendo a ajudas de centros de saúde, de médicos e de farmácias.

O comandante operacional do distrito do Porto, Alberto Costa, garantiu que a empresa farmacêutica vai facultar "600 dispositivos medidores de glicemia" e "600 dispositivos de punção", para equipar "todos os corpos de bombeiros do distrito do Porto, nomeadamente 45 voluntários e 2 profissionais".

"É o número que se encontrou com a empresa farmacêutica para fornecer todas as ambulâncias dos corpos de bombeiros do distrito, que são 531", acrescentou, valorizando a "uniformização em termos de equipamentos" que este protocolo vai proporcionar.

A distribuição vai ser feita no auditório do comando de operações de socorro do Porto na próxima sexta-feira.


20 de dezembro de 2012

@Lusa



Comentários