Próximas unidades móveis de saúde da ONU vão ser fabricadas em Portugal

 A Organização das Nações Unidas (ONU) selecionou a Futurvida, com sede em Albergaria-a-Velha, para transformar e equipar duas unidades móveis ginecológicas, por um valor de cerca de 200 mil euros, anunciou hoje a empresa.
créditos: Lusa

Segundo um comunicado da empresa, estas duas unidades estão no Iraque ao serviço das mulheres apoiadas pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), um organismo da ONU que promove o planeamento familiar em mais de 150 países.

"A finalidade das viaturas que agora estão no Médio Oriente é acelerar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva da população mais pobre do Iraque, incluindo o planeamento familiar voluntário e a maternidade segura", refere a mesma nota.

Em declarações à agência Lusa, Delfina Cunha, administradora da Futurvida, explicou que a empresa foi escolhida através de uma consulta internacional.

"Nós trabalhamos já há alguns anos com as Nações Unidas. Somos fornecedores reconhecidos por eles. Esta ligação tem vindo num crescendo muito interessante, resultado do trabalho e da evolução tecnológica que nos temos apresentado nas nossas viaturas", disse Delfina Cunha.

Outro projeto

A administradora da Futurvida revelou ainda que a empresa tem outro projeto para a ONU, que foi adjudicado no mês de agosto. "Vamos elaborar um protótipo em conjunto com eles. Em setembro, virão cá para analisar esse protótipo e depois daremos sequência às restantes unidades", afirmou.

Com sede em Albergaria-a-Velha e presente no mercado da adaptação e transformação de veículos desde 1998, a Futurvida produz unidades móveis de saúde especialmente vocacionadas para a prevenção, vigilância de saúde e prestação de cuidados à população.

Veja ainda: As 15 doenças mais estigmatizadas do mundo

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários